terça-feira, 9 de outubro de 2012

Maranhão teve o maior índice de abstenção do País

O resultado das velhas práticas políticas que ainda reinam no Maranhão resultou no maior índice de abstenção do país, com 19,62%. 894.314 eleitores deixaram de votar.


G1-MA

Com quase 100% dos votos apurados no 1º turno destas eleições, 22,73 milhões de eleitores não compareceram às urnas para escolher um candidato, de acordo com dados do Tribunal Superior Eleitoral (TSE). Com isso, o nível de abstenção no país chegou a 16,41% dos 138,5 milhões de eleitores do país.

No total, 115,7 milhões de eleitores foram às urnas no dia 7 de outubro. Destes, 88,82%, ou 102,8 milhões, foram votos válidos. Os nulos representaram 7,9% dos votos e os brancos, 3,29%.

No primeiro turno de 2008, nas eleições anteriores para prefeito e vereador, o índice de abstenção foi mais baixo, de 14,5%. Há quatro anos, 18,7 milhões de eleitores não compareceram às urnas, entre os 128,8 milhões de eleitores da época.

Proporcionalmente, o estado em que houve maior índice de abstenção em 2012 foi o Maranhão, onde 19,62% dos eleitores não votaram, um total de 894.314 eleitores. Sergipe teve o índice de abstenção mais baixo do país, 7,01%, com 97.162 eleitores faltando à votação.

O Acre teve o segundo maior nível de abstenção, com 18,3% dos eleitores deixando de ir às urnas nestas eleições. Mato Grosso e Rio de Janeiro também tiveram índices de abstenção acima de 18% (respectivamente 18,17% e 18,16%).

Quando são comparados os números absolutos, os dois maiores colégios eleitorais do país, São Paulo e Minas Gerais, tiveram o maior número de eleitores que não compareceram às urnas. Em São Paulo, a abstenção foi de 17,37%, ou seja, 5,43 milhões de eleitores faltaram à votação, e em Minas Gerais 16,36% não votaram, ou 2,46 milhões de pessoas.

Regiões

Entre as cinco regiões do país, o Norte e o Sudeste tiveram os maiores índices de abstenção, com 17,29% e 17,23% de eleitores faltando à votação.

O menor índice de abstenção foi o do Sul do país, com 13,89%. No Centro-Oeste, o índice de abstenção foi de 15,86%, e no Nordeste, 16,36% não compareceram às urnas.

Nas capitais, o índice de abstenção foi de 17,46%; contra 16,11% dos municípios do interior. Em relação ao tamanho das cidades, o eleitorado de cidades com menos de 20 mil eleitores teve o menor índice de abstenção, de 12,74%.

Nas cidades com entre 10 mil e 200 mil eleitores, a abstenção foi de 16,78% dos eleitores e nas com mais de 200 mil eleitores, de 17,05%.

Índice de abstenção por estado (em %)

Acre 18,30

Alagoas 8,40

Amapá 15,77

Amazonas 17,04

Bahia 18,28

Ceará 16,60

Espírito Santo 16,30

Goiás 14,33

Maranhão 19,62

Mato Grosso 18,17

Mato Grosso do Sul 16,67

Minas Gerais 16,36

Pará 17,87

Paraíba 15,96

Paraná 14,08

Pernambuco 16,28

Piauí 16,64

Rio de Janeiro 18,16

Rio Grande do Norte 13,43

Rio Grande do Sul 14,40

Rondônia 17,86

Roraima 15,48

Santa Catarina 12,70

São Paulo 17,37

Sergipe 7,01

Tocantins 14,94

Nenhum comentário: