quinta-feira, 11 de outubro de 2012

Nas eleições, vencer não significa ter a maioria!

Por Cleinaldo Lopes*

O voto é a expressão maior da democracia. Na eleição nem sempre o eleito tem a aprovação da maioria dos eleitores, mas isto não significa que a vitória não seja legítima. Fato dessa natureza geralmente acontece quando existem mais de dois concorrentes. Nesta situação poucos conseguem ter mais de 50% da aprovação do eleitorado. Talvez seja por causa disso que constantemente assistimos pela televisão cenas de selvageria e violência dos partidários dos candidatos derrotados.


Desde 1996 que o município de Viana tem mais de dois candidatos disputando as eleições municipais. E, geralmente, ela transcorre dentro da normalidade. Às vezes, um ou outro eleitor se exalta, por pura banalidade ou, simplesmente, para chamar a atenção dos transeuntes. Alguns fatos lamentáveis e de pouca intensidade ocorreram após a apuração, muito em função de boatos maliciosos com o objetivo de execrar a imagem de adversários. E justificar o malogro do candidato que ficou em segundo lugar e não obteve êxito por uma diferença pequena. Neste caso, corriqueiramente, o culpado é quem ficou na terceira colocação.

O fato do eleito não ter a maioria simples dos votos válidos no pleito, não estou me referindo à totalidade dos eleitores do município, causa, de certa forma, por parte do vencedor, certa apreensão e aumenta a responsabilidade de fazer mais e melhor, para tentar diminuir a resistência dos adversários.

O interessante em observar, que a oposição, em prejuízo de uma boa gestão administrativa municipal, passarão os próximos quatro anos criando boatos pejorativos contra o prefeito vencedor, com a pretensão de enfraquecê-lo politicamente perante a opinião pública de sua localidade.

Nesta eleição em Viana, o candidato vitorioso Dep. Chico Gomes obteve 37,11% dos votos válidos, a soma dos votos de Magrado Barros e Marcelo Santana chega a 62,89%. O que significa que de cada 10 eleitores, 6 votaram contra o Dep. Chico Gomes. O que queremos ressaltar aqui, não é a diferença em votos do primeiro para o segundo e o terceiro colocado. Porém o quadro geral da votação.

Esta constatação nos permite fazer uma reflexão com relação à comemoração na cidade após a apuração final: não foi com tanto entusiasmo como das outras vezes. Mas isto não tira o brilho da vitória do Dep. Chico Gomes, pois, neste caso, não importa o placar e, sim, o sabor da vitória na eleição.

Parabéns Dep. Chico Gomes e boa sorte! Creio que além dela, sua maturidade e qualificação contribuirão para zelar pelo município de Viana.  

*Vianense, historiador, presidente do SINTSEP - Sindicato dos Servidores Públicos do Maranhão.

Nenhum comentário: