quinta-feira, 30 de outubro de 2014

O recorde de Dilma


Eliane Cantanhêde – Folha Online


Brasília - A maior votação proporcional de Dilma foi no Maranhão, onde ela teve o recorde de 78,8% dos votos, perto da unanimidade.

Controlado há meio século pelo clã Sarney, o Estado votou sempre nos Sarneys ou nos indicados pela família para o palácio dos Leões e a favor do governo federal, qualquer que fosse o governo.

Votou com a ditadura militar, na reeleição de FHC em 1998, na de Lula em 2006 e agora na de Dilma, que também venceu entre os maranhenses em 2010, quando representava o continuísmo do PT e de Lula. A exceção foi em 2002, quando o Estado, puxado por Sarney, optou por Lula.

O lema no Maranhão é: "Há governo, sou a favor". Ser a favor, porém, não tem alavancado o progresso do Maranhão. Ao contrário, parece apenas consolidar dramática e melancolicamente um situação que parece não mudar nunca. É como se fosse assim mesmo, escrito nas estrelas, definido por uma divindade do mal.

Apesar de toda essa fidelidade canina ao grande líder do Estado e aos governos de plantão, o que ocorreu com o Maranhão? Só colecionou nesse meio século, década após década, recordes negativos. É o último, ou está entre os últimos, no IDH, no saneamento, no ensino de português e de matemática...

Em 2014, pela primeira vez em tantas décadas, o Maranhão esboçou um basta, vencendo o candidato dos Sarneys e do governo federal e elegendo o alvissareiro Flávio Dino (PCdoB), mas ele não terá vida fácil. Há tanta coisa para fazer, há tanto vício na máquina, há tanta carência de quadros para mudar.

À espreita, estará uma oposição pronta para dar o bote. O senador José Sarney não concorreu no Amapá, a governadora Roseana Sarney não concorreu no Maranhão, mas eles não sumiram do mapa.

Apesar da rebelião pró Dino, o Maranhão confirmou mais uma vez a vocação governista com o recorde de quase 80% para Dilma. Que, desta vez, não seja tão tristemente em vão.

quarta-feira, 29 de outubro de 2014

SEMED/Viana avança após 70 dias da gestão do secretário Oliveira Júnior



Prefeito Chico Gomes, secretário Oliveira Júnior e o reitor da UFMA, Dr. Natalino Salgado
As ações da Semed Viana tem sido motivo de muita satisfação por parte da população depois do início da gestão Oliveira Junior.

Após 70 dias a frente da secretaria municipal de Educação em Viana, Oliveira Junior tem feito muito em pouco tempo. São novas parcerias com a UEMA, instalando a UAB, (Universidade Aberta do Brasil); a realização de inúmeras formações com os servidores e profissionais da educação.

A presença do IFMA tem demonstrando mais garantias com a presença dos servidores do departamento administrativo, que acompanham o andamento de dois cursos iniciais pelo PRONATEC, uma modalidade de ensino específico aos produtores agrícolas e criadores de peixes com os cursos de Agricultura Familiar e de Piscicultura.

De maio até agora, são as seguintes novas oportunidades aos profissionais da educação na implantadas pela Semed:

• Criação da equipe multidisciplinar;

• Terapeuta ocupacional e psicóloga, e psicopedagoga;

• Criação do núcleo de arte com teatrólogo;

• Inserção da música contratando profissional capacitado.

• Capacitando de forma continuada os professores para a educação inclusiva (com formação de linguagem de surdos).

• Construção de poços artesianos através do programa federal  água na escola;

• Programas educacionais (Penaic, Penae, Provinha Brasil, Atleta na Escola) etc.

O andamento das reformas em mais de 90 escolas municipais está mudando muita a realidade; reformas vão de construção de banheiros onde não existia, ampliação de novas salas, manutenção do telhado e troca de cadeiras de madeira por modelo novo de polietileno, além da climatização das escolas que já é uma realidade.

Oliveira Junior sempre lembra que os avanços faz parte do compromisso do prefeito Chico Gomes, que não mede esforços para permitir o desenvolvimento com uma qualidade na educação.

Reunião com o reitor da UFMA garante parceria para a educação vianense
Para Oliveira “este momento que Viana passa é o reflexo da boa vontade e dedicação com o bem público. São formas de investir no município, providenciando mais oportunidades aos vianenses", afirmou o secretário.

Segundo o prefeito Chico Gomes “estamos sempre buscando novas parcerias para investir no campo do conhecimento. Viana vivia em um estado de precariedades e nesta gestão já conseguimos sair dos entraves que impediam a negociação com os governos estadual e federa", disse o gestor. Hoje existe preocupações administrativas em investir os recursos públicos com o rigor da lei, sendo aplicado com responsabilidade e dedicação para melhorar a o IDEB (Índice Desenvolvimento da Educação Básica), destacou o gestor vianense.

Com o modelo de gestão participativa e democrática Oliveira Junior já possibilitou grandes avanços educacionais como a parceria com a UEMA, que coordena  a Universidade do Brasil, (UAB) e agora recentemente na reitoria da UFMA, por meio de uma conversa com o reitor  Natalino Salgado, ficou acertado uma parceria entre o executivo municipal e a UFMA para uma criação de um Pólo da Universidade Federal do Maranhão em Viana.

Com isso a educação vianense ganha mais benefícios para o desenvolvimento educacional da população, principalmente os jovens. 

A audiência formalizou um pedido que foi prontamente acatado. Agora o segundo passo será a visita dos coordenadores de programas EAD em Viana ainda no mês de novembro. Fonte: SEMED/VIANA

Crise no pré-governo de Flávio Dino



As twittadas do governador eleito do Maranhão, Flávio Dino, não estão em nada agradando aos internautas das cúpulas dos partidos que formaram aliança para ganhar a eleição. Com exceção de Neto Evangelista (PSDB) para a secretaria de Desenvolvimento Social, todas as outras indicações estão sendo da cota pessoal ou de pessoas filiadas ao partido, PCdoB.

O governador já indicou o da Articulação Política, Marcio Jerry, Chefia de Gabinete, Lene Rodrigues, Segurança Pública, Jefferson Portela, Cerimonial, Telma Moura, Infraestrutura, Cleyton Noleto, todos do PCdoB.

Além destes, Eduardo Lago para a Emap, Rodrigo Lago para a Transparência e Procuradoria Geral do Estado, Eduardo Maia. Estes últimos da cota pessoal de Flávio Dino. No caso de Neto Evangelista, foi a maneira que encontrou para agradar o prefeito de Timon, Luciano Leitoa, pois o seu primo Rafael Leitoa vai assumir no lugar de Evangelista na Assembleia Legislativa.

A banda do PT que apoiou Flávio Dino ficou inconformada com a indicação de Neto Evangelista, pelo fato do deputado pertencer ao PSDB de Aécio Neves.

“Como vamos dar ao PSDB do Maranhão uma secretaria que vai comandar um dos maiores volumes de recursos ao longo desses quatro anos de governo? Só para recordar a partir de janeiro a pasta vai ter mais de R$ 2 bilhões oriundos do empréstimo junto ao BNDS. Ou seja, é o dinheiro federal sendo comandado no Maranhão pelos tucanos”, reagiu hoje pela manhã um petista bastante próximo do futuro governador.

Os outros partidos que formam a aliança como o PSB do deputado eleito Zé Reinaldo Tavares, SDD de Simplício Araújo, o PP de Waldir Maranhão, estão inquietos pelo fato de que ninguém dos seus quadros foi contemplado até agora, ou pelo menos, sondados.

A pasta da Educação vem sendo pleiteada pelo PDT mas, tem sido de martelo e foice no escuro a disputa ferrenha com o SIMPROESSEMA.  O sindicato dos professores exige para ele a SEDUC. Boa parte da categoria é formada por comunistas.

As primeiras crises, por enquanto, estão nos bastidores, mas pode ser que alcance proporções capazes de fazer estourar a panela de pressão do futuro governo. (Blog do Luis Cardoso)

terça-feira, 28 de outubro de 2014

Precisa-se de Matéria Prima para construir um País


Por, João Ubaldo Ribeiro -

A crença geral anterior era que Collor não servia, bem como Itamar e Fernando Henrique. Agora dizemos que Lula não serve.
E o que vier depois de Lula também não servirá para nada..

Por isso estou começando a suspeitar que o problema não está no ladrão corrupto que foi Collor, ou na farsa que é o Lula. O problema está em nós. Nós como POVO. Nós como matéria prima de um país.

Porque pertenço a um país onde a ESPERTEZA" é a moeda que sempre é valorizada, tanto ou mais do que o dólar.

Um país onde ficar rico da noite para o dia é uma virtude mais apreciada do que formar uma família, baseada em valores e respeito aos demais.

Pertenço a um país onde, lamentavelmente, os jornais jamais poderão ser vendidos como em outros países, isto é, pondo umas caixas nas calçadas onde se paga por um só jornal...
E SE TIRA UM SÓ JORNAL, DEIXANDO OS DEMAIS ONDE ESTÃO.

Pertenço ao país onde as "EMPRESAS PRIVADAS" são papelarias particulares de seus empregados desonestos, que levam para casa, como se fosse correto, folhas de papel, lápis, canetas, clipes e tudo o que possa ser útil para o trabalho dos filhos ...e para eles mesmos.

Pertenço a um país onde a gente se sente o máximo porque conseguiu "puxar" a tevê a cabo do vizinho, onde a gente frauda a declaração de imposto de renda para não pagar ou pagar menos impostos.

Pertenço a um país onde a impontualidade é um hábito.

Onde os diretores das empresas não valorizam o capital humano.

Onde há pouco interesse pela ecologia, onde as pessoas atiram lixo nas ruas e depois reclamam do governo por não limpar os esgotos.

Onde pessoas fazem "gatos" para roubar luz e água e nos queixamos de como esses serviços estão caros.

Onde não existe a cultura pela leitura (exemplo maior nosso atual Presidente, que recentemente falou que é "muito chato ter que ler") e não há consciência nem memória política, histórica nem econômica.

Onde nossos congressistas trabalham dois dias por semana para aprovar projetos e leis que só servem para afundar ao que não tem, encher o saco ao que tem pouco e beneficiar só a alguns.

Pertenço a um país onde as carteiras de motorista e os certificados médicos podem ser "comprados", sem fazer nenhum exame.

Um país onde uma pessoa de idade avançada, ou uma mulher com uma criança nos braços, ou um inválido, fica em pé no ônibus, enquanto a pessoa que está sentada finge que dorme para não dar o lugar.

Um país no qual a prioridade de passagem é para o carro e não para o pedestre. Um país onde fazemos um monte de coisa errada, mas nos esbaldamos em criticar nossos governantes.

Quanto mais analiso os defeitos do Fernando Henrique e do Lula, melhor me sinto como pessoa, apesar de que ainda ontem "molhei" a mão de um guarda de trânsito para não ser multado.

Quanto mais digo o quanto o Dirceu é culpado, melhor sou eu como brasileiro, apesar de ainda hoje de manhã passei para trás um cliente através de uma fraude, o que me ajudou a pagar algumas dívidas.

Não! Não! Não! Já basta!!.

Como "Matéria Prima" de um país, temos muitas coisas boas, mas nos falta muito para sermos os homens e mulheres que nosso país precisa.

Esses defeitos, essa "ESPERTEZA BRASILEIRA" congênita, essa desonestidade em pequena escala, que depois cresce e evolui até converter-se em casos de escândalo, essa falta de qualidade humana, mais do que Collor, Itamar, Fernando Henrique ou Lula, é que é real e
honestamente ruim, porque todos eles são brasileiros como nós, ELEITOS POR NÓS.
Nascidos aqui, não em outra parte...

Me entristeço.

Porque, ainda que Lula renunciasse hoje mesmo, o próximo presidente que o suceder terá que continuar trabalhando com a mesma matéria prima defeituosa que, como povo, somos nós mesmos.
E não poderá fazer nada...

Não tenho nenhuma garantia de que alguém o possa fazer melhor, mas enquanto alguém não sinalizar um caminho destinado a erradicar primeiro os vícios que temos como povo, ninguém servirá.

Nem serviu Collor, nem serviu Itamar, não serviu Fernando Henrique, e nem serve Lula, nem servirá o que vier.

Qual é a alternativa?

Precisamos de mais um ditador, para que nos faça cumprir a lei com a força e por meio do terror?

Aqui faz falta outra coisa.

E enquanto essa "outra coisa" não comece a surgir de baixo para cima, ou de cima para baixo, ou do centro para os lados, ou como queiram, seguiremos igualmente condenados, igualmente estancados...igualmente sacaneados!!!

É muito gostoso ser brasileiro.

Mas quando essa brasilinidade autóctone começa a ser um empecilho às nossas possibilidades de desenvolvimento como Nação, aí a coisa muda...

Não esperemos acender uma vela a todos os Santos, a ver se nos mandam um Messias.

Nós temos que mudar, um novo governador com os mesmos brasileiros não poderá fazer nada.
Está muito claro... Somos nós os que temos que mudar.

Sim, creio que isto encaixa muito bem em tudo o que anda nos acontecendo: desculpamos a mediocridade mediante programas de televisão nefastos e francamente tolerantes com o fracasso.

É a indústria da desculpa e da estupidez.

Agora, depois desta mensagem, francamente decidi procurar o responsável, não para castigá-lo, senão para exigir-lhe (sim, exigir-lhe) que melhore seu comportamento e que não se faça de surdo, de desentendido.

Sim, decidi procurar o responsável e ESTOU SEGURO QUE O ENCONTRAREI QUANDO ME OLHAR NO ESPELHO.

AÍ ESTÁ. NÃO PRECISO PROCURÁ-LO EM OUTRO LADO.

E você, o que pensa?.. MEDITE!

Texto retirado do jornal do meio ambiente, publicado em 14 de novembro de 2005, por João Ubaldo Ribeiro.
http://www.jornaldomeioambiente.com.br/index_noticias.asp?id=8636