segunda-feira, 28 de setembro de 2015

Cerimonial do governo não age de forma republicana

Blog do Robert Lobato

???????????????????????????????
O governo Flávio vem cometendo sucessivos equívocos na condução das agendas oficiais que ocorrem nos municípios.

O principal deles é o de não dar o tratamento republicano aos eventos que, a rigor, não têm cor partidária, lado político ou pigmentação ideológica, uma vez que se tratam de ações de governo e não de partido ou grupo político. Não são como os “Diálogos pelo Maranhão” dos tempos de campanha, lembram?

No exato momento que escrevo este post, o governador Flávio Dino e sua comitiva estão na cidade de Pinheiro inaugurando o Hospital Macrorregional “Governador Jackson Lago”, unidade médica de média e alta complexidade, mais uma conquista do povo baixadeiro.

A obra foi iniciada ainda no governo Roseana, mas, para variar, ficou em banho-maria por alguns anos e agora Flávio Dino inaugura e capitaliza os dividendos políticos para si, o que é natural.

Contudo, a reclamação está sendo geral quanto à deselegância do cerimonial do Palácio dos Leões em não ter convidado o prefeito da cidade Filuca Mendes (PMDB), o vice-prefeito César Soares (PT) e muito menos o deputado federal Victor Mendes (PV). É que a “etiqueta oficial” achou inteligente convidar somente os aliados políticos do grupo do governador.

Veja o que disse ao Blog um importante ator político, ocupante de cargo público e aliado do governador, sobre o comportamento do cerimonial do Governo do Estado:

 – No interior é muito importante o tratamento republicano da classe política, o próprio povo manifesta contentamento com isso, não agir assim é um erro e pega muito mal para o Flavio. Não é de agora que o cerimonial tem tratado mal a classe política independente ou não de ser aliada do governador, pois algumas cidades os próprios aliados têm sido tratados com indiferença. A impressão é de que ainda estão agindo como torcida em época de campanha, coisa muito ruim para o governador Flávio Dino.

Precisa escrever mais alguma coisa?

Nenhum comentário: